Subscribe Us


Vereador e pré-candidato a prefeito propõe isenção da taxa de iluminação pública em Água Branca


Por Assessoria

A pandemia que assola todo o mundo e, consequentemente o Brasil, tem causado diversos problemas, especialmente a extinção de diversos postos de trabalho. Em Água Branca não é diferente e a população sofre com os danos da crise econômica, principalmente a falta de emprego.

Diante dessa realidade, o vereador Cargilson Lacerda (PSB), pré-candidato a prefeito do município, protocolou na Casa Legislativa o Projeto de Lei que solicita o cumprimento, por parte do Executivo, da Lei 578/2009, que prevê, a isenção da taxa de iluminação pública para os cidadãos com consumo de até 30kw/h de energia. No Projeto de Lei que deu entrada nesta quarta-feira (3), ele ainda solicita a redução de cerca de 40% da taxa nas contas dos outros consumidores.

Ele explica que a aprovação do Projeto de Lei é de extrema importância para a população, como uma forma de amenizar os efeitos causados pela crise econômica que o município atravessa. “Estamos em casa, atravessando a quarentena, mas o trabalho não pode parar. Protocolei na Câmara Municipal de Água Branca esse Projeto de Lei que solicita o cumprimento da Lei que isenta da taxa de iluminação pública quem consumir até 30kw/h. Ainda reforço o fato da redução de até 40% da taxa para o restante da população. A Prefeitura está fazendo uma cobrança indevida, e precisamos corregir isso o mais rapido possível. Como representante do povo água-branquense tenho o dever de lutar pela população, especialmente em um momento de crise como este. Espero que os meus colegas possam aprovar e que o Executivo entenda a importância desse Projeto”, fala o parlamentar.

Na justificativa do projeto, Cargilson reforça a contribuição dos governos federal e estadual e que o município deve fazer a sua parte. O Governo Federal, mesmo em meio à grandes discussões, tem feito à sua parte. No mesmo sentido, o Governo do Estado – mesmo de forma ainda tímida - tem prestado à sua solidariedade para com o nosso povo. Não poderia ser diferente a atitude do nosso Município. Na situação à qual estamos expostos, qualquer ação que implique em redução de despesa para a nossa população, deverá ser prioridade também para o Município”, afirma.

Ele reforça que a ação traz benefícios não somente do momento atual, mas por um período de reestruturação da economia, onde as pessoas precisarão do incentivo para se reestruturarem. “Vale dizer que, o benefício que este Projeto de Lei vem trazer à população, não se restringe apenas a este momento, mas, também irá se delongar durante o tempo em que começarmos a voltar à normalidade do nosso cotidiano, tempo este em que a nossa sociedade precisará do maior estímulo e auxílio possível para dar início a reconstrução de tudo o que foi perdido”.

Postar um comentário

0 Comentários