Subscribe Us


 




 

Menino de 5 anos é agredido pelo padrasto com pedaço de madeira em AL; homem está preso

 O padrasto de um menino de 5 anos foi preso na quarta-feira (21) por agredir gravemente a criança com um pedaço de madeira. O crime aconteceu em Pão de Açúcar, no Sertão de Alagoas. Nesta quinta (22), a Justiça converteu o flagrante em prisão preventiva.



Os policiais militares que fizeram a prisão informaram que o homem confessou que bateu no enteado com um tábua porque perdeu a cabeça por ciúmes da companheira, mãe da criança.

Por volta das 21h, policiais militares do 7º Batalhão receberam a ocorrência de uma criança que havia dado entrada no hospital da cidade com ferimentos nas costas e no rosto. Ele apresentava perna, braço e costelas fraturados por causa da agressão.

Após ouvir a mãe do menino, os PMs foram até a casa da família, no Sítio Mata da Onça, na Zona Rural de Pão de Açúcar, e encontraram o padrasto. Ele tem 27 anos e a mãe das crianças tem 30.

Ela contou que o companheiro batia no enteado com um pedaço de madeira enquanto pisava na barriga do menino. Ele também agrediu a outra filha dela, de 9 anos, e falava que ia matar todos. A mãe disse que estava muito mal e toda roxa porque havia sido espancada também.

O homem foi conduzido à 2ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) e autuado conforme a Lei Maria da Penha. Também foi enquadrado no crime de maus-tratos, previsto no Artigo 148 do Código Penal e por violência e crueldade, crimes previstos no Artigo 5º do Estatuto da Criança e do Adolescente.

De acordo com a Justiça, o menino teve lesões em várias partes do corpo e foi transferido para um hospital em Arapiraca por causa da gravidade dos ferimentos.

"Oficie-se ao hospital de Pão de Açúcar, ao Hospital Clodolfo Rodrigues de Melo, de Santana do Ipanema, e ao hospital de Arapiraca, onde a vítima se encontra internada, para que nos remetam, em 5 (cinco) dias, os prontuários dos respectivos atendidos feitos à vítima", diz trecho da decisão judicial que decretou a prisão do padrasto.

Postar um comentário

0 Comentários